Cavaleiro da justiça

On 4 de julho de 2010 by Ze Ronaldo

Claudio Costa em seu Haras

Na versão nine to five, Claudio Costa é um bem-sucedido advogado criminalista, que lida com processos ambientais. Na versão weekend, o advogado se transforma em homem do campo, um amante da natureza. E não há um dia que não pense na sua querida guitarra. Com tanta disposição poderíamos dizer que Claudio tem um motor de 80 cavalos!

E tem mesmo. Claudio é sócio do renomado advogado Nilo Batista, que foi seu professor no curso de mestrado da Universidade Cândido Mendes. Impressionado com o potencial do rapaz mineiro, o convidou para trabalhar em seu escritório. Além vencer grandes causas para clientes como Petrobras , Claudio também advoga em prol de questões que considera importantes, como a Marcha da Maconha, que só aconteceu porque o advogado conseguiu um habbeas corpus.

A cabeça aberta talvez seja fruto de sua relação com a natureza. Nascido em Juiz de Fora, Claudio freqüentava a fazenda do tio, no interior de Minas, onde aprendeu a montar cavalos Mangalarga Marchador. E detalhe: com apenas três aninhos de idade! Logo ele e o primo Bruno de Andrade Costa começaram a participar de provas de hipismo rural, exposições e concursos de marcha.

Hoje, Claudio tem um haras para chamar de seu, o Vista Alegre, também em Minas, onde cria seus cavalos Mangalarga Marchador para esportes, uns verdadeiros garanhões. Claudio ama esportes eqüestres: “o escritório do fazendeiro é a sela do seu cavalo”.  Foi vice-campeão estadual de Enduro Equestre em 2004 e obteve o 4º lugar no Campeonato Brasileiro com a égua Dinastia de Nirvana.

Quanto à guitarra, o homem da justiça que ama o campo diz que toca composições próprias e de ídolos como Jimi Hendrix. “Não tinha como fugir desse dom, temos músicos na família, como a cantora e compositora Sueli Costa, minha tia..” Um verdadeiro cavaleiro da justiça, marchando ao som do mais puro rock´n´roll…

Comentários