Albano Afonso apresenta esculturas pinturas e fotografias inéditas na Casa Triângulo

On 6 de novembro de 2018 by Ze Ronaldo

Casa Triângulo tem o prazer de apresentar a nona exposição individual do artista Albano Afonso na galeria. A abertura acontece no dia 09 de novembro, durante o evento ArtWeekend, das 17h às 22h. “Viver em um Mundo Abstrato” consiste em uma grande instalação, esculturas, pinturas, desenhos e uma série de fotografias inéditas.

 Esculturas: O corpo de obras corresponde ao ato de fechar os olhos para reintegrar partes soltas do corpo e de memórias. Pedaços de corpos em metal, como cabeças com olhos fechados e braços desintegrados ecoam vibrações sonoras inaudíveis, percursos vagueantes de distanciamento e aproximação.

 Pinturas e desenhos: Com uma série de paisagens silenciosas, marcas invariáveis da passagem do tempo, o artista chega a um exercício de grande simplicidade, que consiste em sobrepor cores primárias, criando um campo infinito de variações cromáticas.

 Fotografias: A exposição também reúne um conjunto de naturezas-mortas que funcionam com espelhos refletores de desejos. Sinos sem badalos, braços soltos e linhas dispostas a medir o infinito encontram colagens de cenas e objetos encontrados em diferentes partes do mundo. Uma série de autorretratos completa a mostra.

“Com paisagens silenciosas, marcas invariáveis da passagem do tempo, o artista chega a um exercício de grande simplicidade, que consiste em sobrepor cores primárias, capazes de criar um campo infinito de variações cromáticas. O resultado, no entanto, contraria a multiplicidade em questão, com uma pintura planar que pretende, antes, a síntese da experiência do contato de matrizes. Como se as cores primárias, ao gerar muitas outras, pudessem, também, anulá-las de maneira a criar um corpo que servisse apenas à preservação de suas próprias forças. A montagem também é marcada por um conjunto de naturezas-mortas que funcionam como espelhos refletores de desejos. A natureza mortal que convive com sinos sem badalos, braços soltos e linhas dispostas a medir o infinito perpassa colagens de cenas e objetos encontrados em diferentes partes do mundo, de maneira a considerar a abstração que o qualifica contida em pequenos gestos, fusões de coisas quase invisíveis ao olhar apressado, assim como entidades que perseguem o artista enquanto se desloca por mundos que constituem sua singularidade.’

Trechos do curador Josué Matos sobre Albano Afonso

Fotos Divulgação

Albano Afonso

Albano Afonso

Comentários