Anna Maria Maiolino ganha retrospectiva espetacular na galeria Whitechapel em Londres

//Anna Maria Maiolino ganha retrospectiva espetacular na galeria Whitechapel em Londres

Anna Maria Maiolino ganha retrospectiva espetacular na galeria Whitechapel em Londres


 A galeria Whitechapel, em Londres abriu no último dia 22 de setembro a exposição individual “Making Love Revolutionary”, da artista ítalo-brasileira Anna Maria Maiolino.  A exposição fica até o dia 12 de janeiro de 2010. Portanto, temos muito tempo para ver essa mais que uma exposição e sim uma retrospectiva a essa grande artista brasileira. Durante o periodo da exposição várias atividades estão programadas. Conversas, com curadores e com artistas traçando um panorama geral sobre as artistas mulheres na America Latina. A programação completa está no site da galeria. 

Com materiais simples como argila, papel e tinta, Anna Maria Maiolino (n. 1942, Itália) constrói um mundo fascinante, enraizado nas condições humanas, como desejo, fragilidade e resistência. Esta é a primeira retrospectiva do artista no Reino Unido, abrangendo seis décadas de trabalho.

Nascida na Itália durante a Segunda Guerra Mundial, Maiolino vive no Brasil desde 1960. Sua obra dá forma à sua experiência de exílio, privação e sobrevivência sob regimes autoritários e patriarcais.

Na abertura da exposição, centenas de formas simples de barro, como bolas, rolos e cobras. Pequenas variações evidenciam o trabalho da mão, amassando e modelando o material primordial da arte – lama. As formas gestuais de Maiolino evocam assados, trabalhos domésticos e objetos de ritual. Uma sensação de fragilidade permeia a argila crua, pois desidrata e muda de cor.

Seus desenhos e esculturas constituem uma geometria lírica com marcas e vazios sugerindo um alfabeto, mapas e topografias; linhas meticulosamente costuradas descrevem uma jornada de possíveis configurações espaciais. As galerias superiores apresentam gravuras da década de 1960 e as mudanças radicais no uso de papel durante a década de 1970, passando da figuração para uma abstração dinâmica inspirada no neoconcretismo.

Criados sob o radar do regime militar brasileiro, os filmes e fotografias com carga política de Maiolino exploram a repressão e a fome. A escassez de alimentos na infância e as deficiências sociais e culturais da vida cotidiana moldam a série Photopoemaction (1976-2000). Uma boca abre e fecha, engole um ovo e expulsa fios; pés descalços andam com cuidado entre ovos espalhados. Manchas negras e linhas fluidas podem representar alienação; ou sofrer mutações para se tornar símbolos de amor e regeneração.

Fotos Divulgação

 

Anna Maria Maiolino

Anna Maria Maiolino

 

Comentários