OSB leva o “O pop dos clássicos” ao Teatro Riachuelo na próxima terça-feira

//OSB leva o “O pop dos clássicos” ao Teatro Riachuelo na próxima terça-feira

OSB leva o “O pop dos clássicos” ao Teatro Riachuelo na próxima terça-feira


Músicas que você já ouviu em filmes, desenhos animados e publicidade e não sabia que eram do repertório clássico. É esse o programa que a Orquestra Sinfônica Brasileira apresentará no segundo concerto da Série Teatro Riachuelo, dia 16 de julho, às 20h. Sob a batuta do maestro Tobias Volkmann, a OSB executará peças emblemáticas como a abertura da ópera “O Barbeiro de Sevilha”, trechos da ópera “Carmen”, e uma série de outras obras consideras “pop” entre os clássicos. A OSB conta com a Lei Federal de Incentivo à Cultura e tem a NTS como mantenedora, Vale, Brookfield e Eneva como patrocinadoras e Eletrobras como copatrocinadora.

Sem intervalo, o programa inicia com a abertura de “O Barbeiro de Sevilha”, de Gioacchino Rossini, seguida de trecho da ópera “Cavalleria Rusticana”, de Pietro Mascagni. Franz von Suppé vem na sequência, com a abertura de sua “Cavalaria Ligeira”. “Valsa Triste”, de Jean Sibelius, “Dança Hungara”, de Dvorak, e a abertura de “La Gazza Ladra”, também de Rossini, estão no repertório da noite, que será encerrada com trechos de “Carmen”, de Bizet.

Para o maestro Tobias Volkmann, são obras que todo mundo já ouviu pelo menos uma vez. “É um repertório que está no ouvido das pessoas. É um programa muito convidativo, inclusive para quem não está tão habituado a frequentar concertos” – acredita. “É para o público sair assoviando do teatro” – completa.

Foto Cicero Rodrigues

Tobias Volkmann e OSB

Comentários