A Casa Contexto apresenta a série de encontros “ Novos Colecionadores” Obra em Papel com Aldonis Nino e Carolina Matos

//A Casa Contexto apresenta a série de encontros “ Novos Colecionadores” Obra em Papel com Aldonis Nino e Carolina Matos

A Casa Contexto apresenta a série de encontros “ Novos Colecionadores”  Obra em Papel com Aldonis Nino e Carolina Matos


Vamos falar de colecionismo : A Casa Contexto apresenta o curso “ Novos Colecionadores” ; Obra em Papel com Aldonis Nino e Carolina Matos.  Um bom momento para saber no que investir e o porquê de colecionar sempre foi um talento raro. As inscrições estão abertas e o curso começa dia 27 de janeiro. 

O colecionismo é uma prática com uma história cultural muito antiga, ato inerente ao ser humano que consiste em selecionar, organizar, guardar, trocar e expor os mais diversos itens em função de seus interesses específicos. Descobertas arqueológicas recentes encontraram na caverna de Hohle Fels, na Alemanha, uma pequena coleção de estatuetas figurativas talhadas em marfim de mamute e datadas da Era Paleolítica.

Ao longo da história, podemos observar práticas de coleta entre a realeza e a elite na Mesopotâmia, perpassando a figura do troféu exposto em ambientes arquitetônicos requintados no Império Romano, do gabinete de curiosidades renascentista e finalmente chegar ao colecionador contemporâneo. Múltiplas possibilidades podem se desdobrar do ato de colecionar, sendo a construção da memória um de seus principais desdobramentos, através da qual tudo o que é lembrado, pensado e sabido se converte em um marco.

Por outro lado, é também um ato carregado de padrões de comportamento que remetem ao conceito de poder político e econômico. Nesse contexto, o valor simbólico das peças colecionadas pode superar seu valor de uso, onde a relação de culto, transcendente se comparada aos anseios materiais, agrega às peças uma atmosfera de instrumento mágico. Obras de arte tangíveis possibilitam que falemos do invisível através do visível: uma relíquia pode desencadear sentimentos ligados ao religioso, político, econômico, social ou puramente estético.

Nestes encontros, debateremos as possibilidades do cenário da arte atual e suas particularidades, para que novos colecionadores possam contextualizar o processo de aquisição, compreendendo a evolução histórica da prática e o contexto atual do colecionismo na sua estreita articulação com o mercado. Abordaremos questões como a história da arte e do colecionismo, museus e coleções institucionais, bem como os diferentes tipos de impressão de obra em papel e o processo de aquisição e guarda desse tipo de suporte.

Encontro 1 (27/01) – com Aldones Nino

Este encontro abordará o fenômeno do colecionismo como prática social, desde sua origem até a contemporaneidade como um dos elementos constituintes dos museus. Demonstraremos a evolução dos principais conceitos e tipologias recorrentes no meio artístico através da análise da formação de algumas coleções na condição de fontes privilegiadas de conhecimento e suas relações com o contexto histórico ao qual foram constituídas.

Encontro 2 (03/02) – com Carolina Matos

Este encontro terá como foco principal o colecionismo do que chamamos de múltiplo artístico, que pode ser uma gravura impressa manualmente por sistemas tradicionais e antigos, impressões fine art de peças gráficas, livros de artista e fotografias. Abordaremos as necessidades de acondicionamento, arquivo, exposição e exibição de obras em papel. Também falaremos sobre os critérios para a escolha desse tipo de obra, mostrando exemplos antigos e contemporâneos. Finalmente, falaremos sobre a construção de uma coleção coerente e a avaliação necessária durante o processo de compra.

Encontro 3 (15/02) – externo no Estúdio Baren, com João Sánchez

Nesta visita, conheceremos de perto alguns processos de impressão de gravuras, bem como a própria figura do impressor na presença de João Sánchez, que vai muito além de um profissional que materializa ideias gráficas no papel. Desde 2011, o Estúdio Baren realiza diversos projetos em edições próprias e em colaboração com diversos artistas, como Antonio Dias, Beth Jobim, Daniel Feingold, Gabriela Machado, Luiz Zerbini, Rosângela Rennó, Waltercio Caldas, Nelson Leirner, entre outros. Algumas obras editadas no estúdio estão em coleções de importantes instituições, como Museu de Arte do Rio – MAR – RJ, Instituto Moreira Salles – IMS/RJ, Museu de Arte Moderna de São Paulo MAM/ SP, Modern Museum of Modern Art – MoMA – NY. 

Carolina Matos

Aldones Nino

Comentários