Abertura da exposição “Ivan Serpa – a expressão do concreto”, no CCBB

//Abertura da exposição “Ivan Serpa – a expressão do concreto”, no CCBB

Abertura da exposição “Ivan Serpa – a expressão do concreto”, no CCBB


O Centro Cultural Banco do Brasil inaugura para o público ontem (04/03)   a exposição Ivan Serpa: a expressão do concreto, uma ampla retrospectiva de um dos mais importantes mestres da história da arte brasileira. A mostra apresenta mais de 200 trabalhos, de diversas fases do artista que morreu precocemente (Rio de Janeiro, 1923/1973), mas deixou obras que abrangem uma grande diversidade de tendências, utilizando várias técnicas, tornando-se uma referência para novos caminhos na arte visual nacional.
A exposição Ivan Serpa: a expressão do concreto percorre a rica trajetória do artista, expoente do modernismo brasileiro através de obras de grande relevância selecionadas em diversos acervos públicos e privados.

Com curadoria de Marcus de Lontra Costa e de Hélio Márcio Dias Ferreira, a mostra apresenta obras de todas as fases e técnicas utilizadas pelo artista: concretismo / colagem sob pressão e calor / mulher e bicho / anóbios (abstração informal) / negra (crepuscular) / op – erótica / anti-letra / amazônica / mangueira e geomântica.

Fotos Marco Rodrigues

Antonio Manoel, Martha Fadel e Marisa Abate

Ivan Serpa no CCBB

Ivan Serpa no CCBB

Eduarda e Cesar Aché

Equipe – Izabel Campello, Gabriela Weeks, Hélio Márcio Dias Ferreira, Márcio Gobbi, Tatiana Belli e Marcus Lontra da Costa

Fabio Szwarcwald, Waltércio Caldas e Marcus de Lontra Costa

Hélio Márcio Dias Ferreira, Leila Serpa e Gustavo Rebello

Katerine Serpa e Jean-Paul Guihaumé

Márcio Gobbi e Regina Martelli

Marcus de Lontra Costa e Raquel Silva

Ricardo Rego, Waltércio Caldas e Conrado Mesquita

Silvia Sattamini e Max Perlingeiro

Waltércio Caldas e Martha Fadel

Comentários