Aguinaldo Silva lança o livro “Lábios que beijei” em versão digital

//Aguinaldo Silva lança o livro “Lábios que beijei” em versão digital

Aguinaldo Silva lança  o livro “Lábios que beijei” em versão digital


O novelista Aguinaldo Silva promete causar  na Internet com o lançamento da versão digital de seu livro Lábios que beijei.  Publicado originalmente em 1992, o livro conta, de forma romanceada, do suposto  “caso” do novelista com Mariel Mariscot, o mais famoso policial carioca da década de 1970, polêmico por conta de seu envolvimento com o “esquadrão da morte”, espécie de grupo miliciano daqueles tempos. O livro é gratuito para quem tem assinatura no Kindle.com.

O novelista Aguinaldo Silva

Lábios que beijei

Nessa época Aguinaldo era repórter policial do jornal O Globo e morava na Lapa, onde convivia com os tipos exóticos e marginais que descreve em seu livro. Um desses personagens é Débora, a bicha que voava. É que nessa época os homossexuais eram perseguidos pela polícia e o travesti Débora vivia se jogando de janelas e marquises para escapar da repressão policial e daí ganhou esse apelido de seus pares. O livro retrata com maestria e inteligência a vida marginal do Rio de Janeiro no auge do governo militar, onde se misturavam batedores de carteira, ativistas de esquerda, maconheiros, prostitutas, travestis, agentes do esquadrão da morte, comunistas, intelectuais, homossexuais e outsiders de todos os estilos. 

Lábios que beijei está à venda no site da Amazon por apenas R$ 29,00. 

E isso não é tudo. A partir da próxima Aguinaldo Silva vai lançar no Youtube o “Blogão do Aguinaldão”, um canal onde vai fazer comentários apimentados sobre a vida cultural e política do Brasil. Quem vai perder?

Comentários