Alice Antunes canta e dirige o clip “Ela Faz Cinema” exclusivo para o “Chico e Minhas Amigas’

/, Flutes/Alice Antunes canta e dirige o clip “Ela Faz Cinema” exclusivo para o “Chico e Minhas Amigas’

Alice Antunes canta e dirige o clip “Ela Faz Cinema” exclusivo para o “Chico e Minhas Amigas’


Que surpresa! Que alegria! A cantora Alice Antunes nos brindou com um clip exclusivo totalmente home made da música “Ela Faz Cinema” para o projeto “Chico e Minhas Amigas” que convoquei para que esses tempos de pandemia continuar a sermos criativos e intensamente motivados. Chico  Buarque é totalmente site Zé Ronaldo.

 Alice Antunes é a típica garota carioca. Apaixonada por música vem de uma família musical.  Começou a cantar ainda menina e com quatorze anos aprendeu o violão.  Companheiro de viagens ela e o violão foram criando composições e ao mesmo tempo sua paixão por imagens ganhou força.  Foi para Nova York estudar dava umas canjas nos bares onde trabalhava. Voltou e foi para São Paulo e lá constrói sua carreira musical e também por que não cinematográfica.

Alice Antunes produziu e ela mesma dirigiu esse clip. Espetáculo. Seu instagram @antunesalice é um profundo deleite com muito açúcar e afeto. Definitivamente, ela faz cinema.

 

Quando você descobriu- se cantora?

Cresci em um ambiente musical, minha família sempre teve piano e violão, lembro de arranhar minhas primeiras notas desde criança. Mas, parte da minha paixão pela música veio através dos filmes. Eu assistia a muitos musicais e as cenas cantadas eram as minhas favoritas. Esse mundo imaginativo e criativo me fascinava. Aos 10 anos, eu entrei para o coral da escola e estudo canto até hoje. Escrevia poesias e comecei a compor. Não sabia exatamente como entrar na indústria musical, então trabalhei com audiovisual por um tempo, mas estava infeliz. Em 2014, voltei a me dedicar 100% à música e comecei a cantar em bares, eventos corporativos, casamentos e as oportunidades foram aparecendo. Atualmente, eu estou no processo de gravação do meu primeiro álbum.

Quando você descobriu Chico?

“Os Saltimbancos” foram trilha sonora da minha infância, lembro de dançar e cantarolar com a minha irmã. Mas com o tempo e com a maturidade, eu fui descobrindo muito de sua obra, e músicas como “Cálice”, “Apesar de Você” e “Jorge Maravilha”, tiveram grande impacto na minha adolescência, por conta do viés político que elas abordam.

O que seus pais ouviam quando você era uma criança?

Muito Chico e muito Beatles. Minha mãe venera a música brasileira e também nos apresentou Caetano, Luiz Melodia, Gonzaguinha. Já o meu pai é um entusiasta da tecnologia, e exibia seus aparelhos de som com muito rock britânico. Esses dois universos são grandes inspirações pra mim até hoje.

Qual das mulheres de Chico mais te emociona?

Difícil escolher uma, mas a canção “Sem Açúcar” me emociona muito. Lindamente interpretada por Elba Ramalho.

Alice Antunes

Você é romântica no modo 2020 ou a moda antiga?

Sou uma pessoa nostálgica e gosto de revisitar clichês, mas muitos padrões de comportamento antigo não se encaixam na atualidade. Nesse quesito, escolho o modo 2020 – apesar de alguns duvidarem que sou romântica! (Mas no fundo eu sou muito! Rs!)

O seu par tem que gostar de Chico?

Não necessariamente, eu também não preciso gostar de tudo que ele gosta. Mas sempre devemos reconhecer e respeitar o valor de grandes obras, como a de Chico Buarque.

Alice Antunes

O seu par tem que ter um lado feminino?

O que seria um lado feminino? Rs! Não acredito que sensibilidade, cuidado e doçura sejam exclusivos da mulher. Se ele não tiver isso, eu definitivamente não me interessaria.

O par que entende a mulher é o mais atraente?

Sem dúvidas. Todos somos complexos, e estarmos abertos para o conhecimento é muito atraente.

Você cantarola Chico?

O tempo inteiro!

Quando você ouve Chico ou vê a imagem dele o que você sente?

Conforto. E sua timidez, tanto na voz, como na presença, é um fator que me chama muito a atenção. Um artista não precisa necessariamente de extravagância e de exageros para nos atingir com sua mensagem.

Alice Antunes

Nos seus planos de futuro você inclui Chico?

Posso mudar meu repertório várias vezes, mas sempre levarei alguma canção do Chico pros meus shows. E se ele quiser, eu topo gravar um dueto com ele! Rs!

Em que momento você visita Chico em livro ou música?

Meu livro de cabeceira é “História de Canções: Chico Buarque”, do Wagner Homem. O livro conta as histórias por trás de suas composições. Sempre abro em uma página aleatória e revisito sua obra. Eu adoro.

 

Comentários