BABI XAVIER é o nosso papo de hoje no “Quarenta Views” ela é simplesmente irresistível

//BABI XAVIER é o nosso papo de hoje no “Quarenta Views” ela é simplesmente irresistível

BABI XAVIER é o nosso papo de hoje no “Quarenta Views” ela é simplesmente irresistível


 Hoje estamos com a atriz, apresentadora e cantora Babi Xavier. Ela percorreu um caminho de muitos degraus e o mais importante a escada parece ter ter fim. Isso é muito bom porque vamos descobrindo com o tempo quantos talentos Babi Xavier possuí. Incontáveis. Sua persona múltipla vai revelando cada momento uma faceta. Babi não é jornalista por um simples acaso. Mas, é uma apresentadora das mais talentosas. Uma real entertainer girl

Conversamos com o jornalista e publicitário Mauro Rychter que conhece Babi Xavier há muitos anos e ele definiu muito bem Babi. “Babi tem aquela inteligência natural de quem aprende e faz bem tudo que lhe pede. Isso para um profissional da comunicação não tem nada melhor. Aprende e executa e está sempre pronta para novos desafios”. 

Fizemos algumas questões para Babi Xavier  ela respondeu muito bem. Um compêndio para os dias de hoje. 

1- Quem é Babi Xavier?

Uma brasileira de 45 anos, guerreira, esforçada canceriana, cristã, artista, mãe de menina, estudante de psicologia, comunicadora com influência digital que foge do apelativo, divorciada/solteira , que ama encontrar as amigas e é apaixonada por música, filmes, séries, sair para dançar, descobrir livrarias e cantar. A ordem depende do dia. Fico por aqui com essa breve bio.

2- Cantar e atuar, o que lhe dá mais prazer?

Para mim, são desafios, são ofícios, que trazem sensações bem diferentes! Uma cena de emoção forte bem captada é um presente, uma banda tocando bem perto de mim e o microfone à minha espera, ao puro devir, é um tesão!

3- Qual das experiências na sua carreira foi a mais enriquecedora?

Penso que foram duas: a que exercitei por mais horas seguidas, que foi a apresentação do Programa Livre, no SBT, entre 2000 e 2002. Em vários sentidos, essa vivência me trouxe riquezas de conhecimento cultural e sobre o ser humano.

Trouxe sentimentos e aprendizados de vida num tempo intenso que me exigiu bastante resiliência. Eu vinha da MTV Brasil, e tinha a cultura daquela empresa, e aprendi  sobre a cultura de empresa do SBT, que era muito diferente. Isso considero um aprendizado enriquecedor.A outra foi a mais recente que tive, a minha participação no PopStar, na Rede Globo. Eu estava há três anos longe da TV e fui com tudo para esse programa. Estava sem cantar a bastante tempo e comecei a me exercitar assim que fui confirmada para o elenco da terceira edição. Aprendi bastante sobre canto (quero continuar a estudar) e sobre a minha força e determinação. Foi muito bom e tive uma resposta pública muito positiva!

Babi Xavier por Priscila Prade

4- Agora na quarentena o que você faz que antes não fizesse?

A primeira coisa diferente foi que fiz uma Live no meu Instagram sem planejar e foi muito legal! Eu raramente fiz lives e foi uma experiência interessante! 

Consigo dormir por um pouco mais, o que estava precisando muito!

Voltei a me exercitar em casa, o que por anos adorei fazer; intensifiquei a leitura dos devocionais cristãos no app YouVersion, que sempre indico no meu Instagram; e estou descobrindo cursos online, o que , até então, estava resistente em buscar ( minha Faculdade de Psicologia, em Niterói, é toda presencial). Já fiz o curso online da XPI e gostei de vários assuntos no app da Casa Do Saber. Indico! Por agora, busco algo que comece a abordar a escrita, os estilos e formas de roteiro para iniciantes… Alguma sugestão?

 

5- Suas dicas de beleza e saúde?

Algumas, aqui vão: arrumar a cama assim que me levanto (o dia começa!);  Orar(fortalecimento! Nem pensar em ligar nos telejornais e redes sociais antes disso). Em jejum tomar 200 ml de água morna com uma colher de sopa de suco de limão, 2 gotas de própolis verde, 1 colher de sopa de mel e uma colher de sopa de vinagre de maçã. É uma receitinha detox. Tomo o café da manhã 15 minutos depois. Um lanche bom: crepioca. Bato um ovo com um pouco de flor de sal, semente de chia e uma colher de sopa de tapioca. Esquento e ponho no recheio finas fatias de queijo sem lactose. Posso até colocar mel, ao final. Alimenta e faz bem. Tenho um video no meu IGTV mostrando quando fiz pela primeira vez. Comédia, pois ainda não sei cozinhar! Existe um programa de competição para quem não sabe cozinhar? Adoraria participar, pois seria emocionante e tiraria a vibe de obrigação.

Muita água! Pequenos goles o dia todo. A garrafa é minha companheira. Sempre uso filtro solar e maquiagem. Como é bom me ver maquiadinha, básica que seja para qualquer situação! Pintar-me é bem terapêutico. O rosto nu é uma intimidade e publicá-lo deve ser algo muito esporádico para mim. Penso que esse é meu lado forte feminino, sim, mas antes disso, ele é um ato tribal, ancestral, sabe?

Nunca durmo com maquiagem. Nunca.

Lenços umedecidos na bolsa, sempre.

Quando não estou com um visual específico para algum trabalho, tenho um corte de cabelos que eu mesma arrumo e curtos com tratamentos e produtinhos certeiros. “Ter cabelos que só ficam bacanas quando consigo ir ao salão é a maior armadilha!”

Ouço música pelo menos 1 vez ao dia. Busco manter uma boa postura corporal na maior parte do dia. Propriocepção é um grande sentido que muitas vezes negligenciamos. Faço massoterapia pelo menos 1 vez na semana. Fundamental. Faz muita diferença. Seja estético ou terapêutico, o toque da massagem com  um/uma  bom/boa  profissional me reaviva/ativa. Evito poluição sonora. Gosto de ter momentos de silêncio, em que possa ouvir meus pensamentos, ou a minha respiração, sabe?

Adoro vinhos e espumantes, mas bebo em poucas ocasiões. Amo chocolate, mas sempre como algo de fibra antes ou junto (barra de cereais, uma fruta). Adoro correr em qualquer ritmo que meu corpo quiser. Monto playlist, separo a roupa, o tênis, alimento-me e hidrato-me bem. Ali, na passagem das coisas e da paisagem, em que parece que estou num videoclipe e que tantas lembranças e imaginações me vem à cabeça , eu desopilo! Tem gente que prefere sentar num bar, beber com a turma e falar besteiras. Pode ser legal, mas não há nada para mim como correr na rua, na praia, com boa música;

Tem uma coisa que é muito chata, mas faz muito bem: Fa-xi-na , na casa, nos pensamentos, nas amizades, nos documentos/papeladas , nos e-mails, no WhatsApp . Faz muito bem à saúde!

 

Babi Xavier por Priscila Prade

6-  Seu talento caminha em várias direções, qual é atividade que você mais estuda?

De vez em quando eu busco um workshop de interpretação, do trabalho do ator. É o mais difícil para mim, por isso, exponho-me a ele. Estudo Psicologia. Leio textos cristãos, sobre a maternidade, sobre os relacionamentos em tempos líquidos e das redes sociais, sobre as novas legislações a respeito das atividades artísticas. Tudo que assisto, leio e ouço é estudo de vida para mim. Acho que descarto pouquíssima coisa das minhas atividades.

7- Conta um pouco sobre seus projetos futuros?

Uma coisa que amo fazer é apresentar eventos. Eu acho que ser mestre de cerimônias é demais! Quanto mais faço, mais quero fazer, pois reúne as habilidades de comunicação que venho desenvolvendo ao longo da carreira e me põe a estudar bastante sobre o contratante, o produto, seu universo, seus objetivos, e como eu posso comunicar às pessoas sobre isso. 

Cada evento é tão diferente, tanto distinto um do outro! Outra coisa que amo é gravar vídeos institucionais. Muito bom saber que posso passar adiante comunicações importantes sobre empresas, produtos, serviços, treinamentos. Para mim, isso é uma conjunção da arte com o que é normativo, do contexto corporativo. Sempre dou um jeito de personalizar os vídeos, de falar direto nos olhos do expectador, de envolver-me no texto que estou apresentando. 

Quero que o Brasil saiba que adoro essas atividades e que elas não estão em segundo plano para mim. 

No meu Instagram, também estava começando a anunciar o meu show musical no Teatro Claro RJ. Foi um convite do Teatro que eu aceitei prontamente, ainda na época do Popstar. Terá músicas que selecionei que dizem muito para mim e que acho que as pessoas vão amar! Seria no dia 28 de abril, mas adiamos para julho, se for possível até lá a vida voltar ao normal. Também, ter sido convidada a participar de dois shows na primeira quinzena de março desse ano no Rio de Janeiro com a banda que se formou, The Cambada’s (eu, Carol Fazu, Helga Nemetik, Liminha, Cesinha, Thiago Gomes e Fernando Vidal), para cantar sucessos do ícone Marina Lima, foi um presentão de Deus.

 As letras e harmonias das canções de Marina estão na nossa vida, na nossa memória afetiva. São muitos sucessos que falam alto ao coração, ao desejo, à alma. São canções brasileiras, de vivências e sentimentos contados de forma muito refinada e forte. Eu me identifico muito com o trabalho dela. Se fosse para responder sobre qual cantora brasileira você gostaria de se espelhar, ou de trabalhar junto a resposta seria imediata: Marina Lima!

No mais, quero voltar à faculdade no segundo semestre para continuar a pensar o comportamento humano, quero aprender a escrever meus textos e participar de filmes e séries. 

Adoraria ser mais “Youtuber”, tenho tanta coisa a dizer, mas não levo jeito para editar vídeos.

Meus aprendizados tenho levado comigo e compartilhado com quem encontro nas convivências que a vida permite. Tem sido muito bom! Estou muito grata!

Babi Xavier por Priscila Prade

Comentários