Clarice Prieto é a primeira convidada do projeto “Chico e Minhas Amigas”

//Clarice Prieto é a primeira convidada do projeto “Chico e Minhas Amigas”

Clarice Prieto é a primeira convidada do projeto “Chico e Minhas Amigas”


Depois da serie de entrevistas que batizei de “Quarenta Views”, fiquei pensando como eu poderia brindar os seguidores de plantão. Na semana que estava elaborando algumas ideias por coincidência era o aniversário do Chico Buarque e meu spotify tocou Chico por dias. Que delícia! Que primor!

A MPB nunca foi a mesma depois que conheci Chico. Quanto respeito e admiração! Pensei em homenageá-lo convidando algumas amigas (mulheres) por definição física para cantar Chico. E o meu projeto ganhou o nome de “Chico e Minhas Amigas” 

Então estou indo atrás desse objetivo em tempos de pandemia.  Chamar minhas amigas para cantar em casa ou da maneira que elas desejarem uma música de Chico Buarque. A primeira convidada é uma cantora atriz Clarice Prieto que conheci produzindo o espetáculo “Romula &Nijinsky” no ano passado.  Fiquei fã. A pianista, cantora e atriz, formada pela UFRJ, com mestrado pela Uni Rio. Foi contratada pelo coro do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, por 6 anos.

Como atriz participou  de diversas novelas de época na TV Globo, como: “A força de um desejo”, “Lado a Lado”, “Um só coração”. É solista de óperas e concertos de câmara. Tem dois projetos autorais: “Carmen Ópera Flamenca” e “A Palavra cantada de Manuel Bandeira” (disponíveis pelo you tube). Atualmente, desenvolve cursos de canto on line e lives artísticas.  

Ela escolheu Carolina, música e letra de Chico Buarque de Holanda de 1968

 

Quando você descobriu- se cantora?

 Eu comecei a estudar piano aos 5 anos de idade e cantava no coral dos 11 anos em diante. Cantar solo…foi bem mais complexo, porque eu tive que vencer uma timidez, que desconhecia até então.
Depois dos 20 comecei a cantar em espanhol, ai veio uma grande identificação com o flamenco e a cultura espanhola. Fiz shows, concertos, TV e teatro. Fui para a ópera e fiz parte do coro do Theatro Municipal por 6 anos. A música sempre foi meu norte. Devo tudo o que sou e o que aprendi. A arte é a própria vida. Tudo se mistura

Quando você descobriu Chico?

A primeira música que eu me lembro ter ouvido e prestado muita atenção na letra, foi Mulheres de Atenas. Eu devia ter meus 16 anos. Já conhecia muita coisa, os sambas, mas prestei atenção e me comovi com essa canção.
Logo depois veio o programa Chico e Caetano. Via direto.

Quando você descobriu ser uma mulher com quem o compositor fala Chico?

Na época do filme Ópera do Malandro, eu achei incrível! Todas as músicas dialogam com a mulher, ou pelo menos, uma parte de cada, que tem dentro de nós. Palavra de mulher. Terezinha!! “Ele não me trouxe nada também nada perguntou. Mal sei como ele se chama mas entendo o que ele quer” O meu amor é sensacional!!!, o duelo da Elba com a Marieta, eu nunca mais vi igual. Na juventude, fiz a personagem Vitória, numa montagem da Cia Nós da dança, no Teatro Villa-Lobos….que saudade…

Clarice Prieto

Qual das mulheres de Chico mais te toca?

Eu sou pianista que se tornou cantora com o passar do tempo. Então a melodia vem primeiro. Eu sou arrebatada por ela. Chico é canção, na forma acadêmica de dizer. Letra e música. Digo isso porque, Luiza ainda é minha música preferida. A dupla Tom e Chico é algo que encanta qualquer músico, mas como canção Beatriz é emocionante. Na forma de cancioneiro A-A-B-A, ele usa esse surrealismo da vida da atriz, da nossa vida de artista como uma melodia dificílima de cantar. E não por coincidência, mas por uma sincronia, que a nota mais grave cai na palavra chão e a mais aguda, na palavra céu!

Mas…são muitas que me tocam profundamente. O que será que será, eu amo, e fiz um arranjo cantando em espanhol para o projeto Chico, Canto e Corpo, que me agradou bastante. 

Eu te amo! Olhos nos olhos! Carolina!

Clarice Prieto

O seu par tem que gostar de Chico?

Não é obrigatório mas é bom, né? 

O seu par tem que ter um lado feminino?

Fundamental, se não tiver a troca fica difícil. Nada melhor que um galanteio através das canções rsrs

O par que entende a mulher é o mais atraente?

A atração como forma de troca e resgate de si mesmo , no outro, sim. Acho que Chico ajuda a compreensão dos homens. Ele , muitas vezes, fala por nós. Somos um universo múltiplo, cheia de nuances,  e a simplicidade que as músicas nos ofertam,  com melodias inebriantes, tornam o caminhar mais seguro. Acho que é isso. O Chico se torna um confidente. Se vc canta uma música, sabendo o que está cantando e onde vc se identifica, é como uma prece, uma meditação, uma conversa! 

Você cantarola Chico?

Ultimamente não, mas já fiquei com várias melodias na cabeça e cantarolando

Quando você ouve Chico ou vê a imagem o que você sente?

Primeiro que ele é lindo! Aqueles olhos azuis…Adoro ver e ouvir. É como se eu o conhecesse profundamente, e ele a mim.

Clarice Prieto

 

Nos seus planos de futuro você inclui Chico?

Sim!! Estou com o projeto Chico, canto e corpo com a bailarina e coreógrafa Andrea Raw. Um espetáculo onde eu toco e canto ao vivo, enquanto os bailarinos dançam. Estava previsto estrear esse ano (2020), mas temos que aguardar. Os arranjos já estão prontos. Eu fiz especialmente para dança.

Em que momento você visita Chico em livro ou música?

Sempre. Ou pelas minhas buscas e projetos, ou pelos alunos. Que se não o conhecem… eu me torno anfitriã da obra! Tem que saber cantar e/ou tocar pelo menos uma!!

 

 

Comentários