O cirurgião plástico Paulo Müller celebra a marca de nove mil cirurgias

//O cirurgião plástico Paulo Müller celebra a marca de nove mil cirurgias

O cirurgião plástico Paulo Müller celebra a marca de nove mil cirurgias


Trabalhar com o que você ama é obrigatório para ser feliz e quando você de repente você é pego de surpresa por números que comprovam o tamanho desse amor.  É muito reconfortante e estimulante para prosseguir em frente.

Foi o que ocorreu com o cirurgião plástico Paulo Müller essa semana ele foi avisado por sua secretária que estava marcada a sua cirurgia numero novel mil. Isso mesmo nove mil cirurgias.  Uma marca considerável.

Enquanto hoje na era digital os influencers celebram seus milhares de seguidores o cirurgião plástico comemora o numero de intervenções plásticas todas com sucesso. Para registrar esse número contundente e participar dessa comemoração o site fez algumas perguntas sobre esse momento ao cirurgião

A cirurgia plástica é uma vocação?

A medicina é uma vocação! Para começar é preciso gostar de pessoas e cuidar delas. Para uma especialidade cirúrgica acho que a pessoa tem que ser mais resolutiva. Comecei querendo fazer clínica médica, mas depois descobri a plástica e me encontrei.

A cirurgia plástica é muito técnica, mas tem algo que diferencia o  cirurgião, o que é essa assinatura?

A técnica e o estudo são a base de qualquer especialidade, inclusive a plástica. O que diferencia o cirurgião, além da técnica e a capacidade de compreender o outro, é  indicar corretamente a cirurgia para cada pessoa. A minha assinatura é procurar sempre a naturalidade. Realizar uma cirurgia de maneira que  melhore o que o paciente deseja, mas que não se perceba a intervenção.

Você lembra das suas primeira cirurgias?

Sim, lembro muito bem do tempo de residente na Santa Casa, dirigida pelo Professor Ivo Pitanguy  quando comecei, e também do Hospital São José, em Nova Iguaçu, onde trabalhava uma vez por semana e era dirigido pelo Doutor Alvaro Cansação.

Recordo com muito carinho essa época, pratiquei bastante, muitas cirurgias reparadoras, que me deram uma base muito sólida  para a minha formação e para a  especialidade da plástica estética.

Tá perigoso operar neste momento?

     Não, neste momento a situação dos hospitais está bem mais tranquila, com poucos pacientes de Covid, alguns até  totalmente zerados. Já retomamos as cirurgias, considerando sempre o protocolo do hospital, que inclui testes de Covid nos pacientes, acompanhantes e equipe 3 dias antes da cirurgia. Durante a primeira  semana os curativos são feitos em domicílio, por mim e pela equipe, evitando o deslocamento e exposição do paciente.

Nesse momento os homens estão procurando a cirurgia plástica?

 Sim , houve um aumento dos homens procurando a cirurgia plástica , assim como os procedimentos estéticos. Noto  principalmente o aumento da procura pelo facelifting. Quando comecei não era muito comum, atualmente eles estão aceitando mais e muitas vezes procuram operar por questões profissionais. A idade para o trabalho se estendeu , o que  torna mais frequente a procura de  pequenas intervenções , levando  a uma melhora da imagem, da auto confiança.

 São pacientes muito decididos, resolvem tudo muito rapidamente.

Nove mil cirurgias é um número muito grande, o que você sentiu quando se deparou com ele?

Passou sem eu sentir. Parece que comecei outro dia e ao somar os números me deparei com essa casuística. Fico agradecido e feliz. Neste momento digital, onde todos comemoram  os seus seguidores, é gratificante poder celebrar 9.000 cirurgias realizadas!

Você pretende diminuir o seu ritmo?

 Por enquanto não, gosto de trabalhar e quero continuar assim. Quando me sinto cansado prefiro parar um pouco e tirar uns dias para descansar.

Você faz em setembro um ano de consultório em São Paulo, como  está sendo esse desafio?

 Adoro viajar  e gosto de São Paulo. São cidades próximas e complementares, com diferentes realidades. Recebo pessoas de todo Brasil e todo mundo e ter um consultório em São Paulo expandi a a minha atuação.

Existe a cirurgia plástica preventiva?

Sim, muitas vezes noto que um mini lifting, quando a pessoa começa a envelhecer dá um melhor resultado  do que  um preenchimento a laser. O botox também pode ser preventivo no caso de rugas na região da testa.

O que há de novidade no mundo da cirurgia plástica?

 Os equipamentos de anestesias melhoraram bastante, estão muito mais seguros,  as cânulas e aparelhos de lipoaspiração mais delicadas e potentes, a gordura  trabalhada como enxerto pode preencher e com  ajuda da célula tronco , melhorar a qualidade da pele. Os lasers na face são ótimos complementos, as próteses de silicone estão mais desenhadas e individualizadas e na face, o nariz mudou bastante com técnica aberta. No lifting o tratamento muscular permite um resultado mais natural e duradouro.

O cirurgião plástico Paulo Müller

Comentários